Vovô  coruja  paulista

Trovas e acrósticos

Textos

ÓBVIO ULULANTE!
 
Por favor nunca se esqueça,
Você tem uma consciência;
Por menor que ela pareça,
Deve-lhe obediência.
 
O nome dela depende,
Da época e situação;
Quando se finge de duende,
Ela se chama omissão.
 
Quando ela fica brava,
Incomoda seu bem estar;
É o caráter que entrava,
Muito difícil consertar.
 
Quando trás melancolia,
Você não fica a vontade;
Sente a vida vazia,
É que faltou caridade.
 
Quando tudo da errado,
E DEUS queres questionar;
Tolerância é o agrado,
Pra sua vida gargalhar.
 
Quando ficas explosivo,
Criticando todos e tudo;
Comportamento abusivo,
O amor está surdo-mudo.
 
AS ESCOLHAS QUE FAZEMOS,
DÃO O TROCO ADEQUADO;
SE CHEGAMOS AOS EXTREMOS,
RESULTADO ATRAVESSADO.
 
Gilberto Eduardo Torres e DEUS
Enviado por Gilberto Eduardo Torres em 01/09/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras